KOYNONIA-KOYNONIA-KOYNONIA-KOYNONIA-KOYNONIA-KOYNONIA

KOYNONIA - IRMÃO - KOYNONIA - UNIÃO - KOYNONIA - COMUNHÃO - KOYNONIA - UNIÃO - KOYNONIA - IRMÃO - KOYNONIA -

quinta-feira, 13 de julho de 2017

O olhar para o nada pode nos revelar tudo...



O olhar

 para o nada...

Você já deve ter tido esse olhar. Eu sempre tenho... e ele sempre é revelador! Hoje, especialmente, me peguei olhando pro nada! E algumas coisas me chegaram ao coração. O texto abaixo abriu esse momento:

Disse ao seu servo: Sobe um pouco, e olha para as bandas do mar. Ele subiu, olhou {o horizonte} e disse: Nada. Por sete vezes, Elias disse-lhe: Volta e {olha}.
Na sétima vez o servo respondeu: Eis que, sobe do mar uma pequena nuvem, do tamanho da palma da mão. Elias disse-lhe: Vai dizer a Acabe que prepare o seu carro e desça, para que a chuva não o detenha.

(1 Reis 18:43,44)


Eu olhei e lembrei de alguém que já foi daqui dessa terra... um amigo. Pensei, ainda não dá pra acreditar! Sinto falta dele... as pessoas se vão e a vida continua. Precisamos viver melhor. A vida acaba somente pra quem morre! E é bom e natural que seja assim mesmo... então, precisamos viver mais, intensamente, lidando melhor com a vida, as pessoas e com a gente mesmo. 

Então, meu olhar revelou-me outra coisa.  Algo, pelo qual orei ontem, e hoje veio em tamanho minimizado. Por isso, o texto... que o Espírito Santo me deu. 
Não perca a visão... quantas vezes o moço teve que subir e ver se tinha alguma coisa? Sete vezes. Enquanto ele subia e insistia em obedecer a voz do profeta... Deus soprava o vento e mandava a chuva. Sim, a visão era algo pequeno, mas era o sinal de chuva, de abundante chuva... pois a promessa foi dada! 

Elias sabia para onde olhar, mesmo que fosse para o nada. Veja, a indicação da chuva viria da onde? Do mar... Mesmo sendo um olhar para o nada, pois não havia vestígio de chuva, o profeta sabia que era dele que a resposta viria. 

Depois, sete vezes o olhar do moço foi direcionado para o mar. Sete é um número revelador. O moço subia e descia, subia e descia e assim foi... até sua fé ser perfeita para avistar o milagre. Não é uma fé grande ou desafiadora, ousada... uma fé perfeita é aquela pronta para interagir com a visão. Jesus, disse: "Se tiveres fé do tamanho do grão de mostarda..."

"Se você se encontrar e se preservar nas chamas do sofrimento, Deus fará de você alimento para outras pessoas."

Não perca a visão!

Elias sabia que ia chover... ele tinha promessa!

Pela cruz de Cristo, Maristela Guimarães.

quarta-feira, 28 de junho de 2017

Quanto as promessas... fique tranquilo!


"Não temas diante deles, pois eu sou contigo para te livrar, diz o Senhor... pois eu velo sobre minha palavra para a cumprir." (Jeremias 1: 8 e 12)



Deus quando dá uma palavra, ele mesmo se encarrega de cumpri-la. A Bíblia Judaica simplifica: ..."Pois cuido de cumprir minha palavra."


Ele age,pessoalmente... pois tem zelo pelo nome dele. Nada do que Deus fala ficará no ar, se perderá no tempo ou perderá força. Ele cumpre o que promete, porque o que está em questão é a palavra dele. Então, o que Deus fala, pessoalmente, a alguém pode levar muito tempo, mas um belo dia... vai se cumprir.

Porque as muitas promessas feitas por Deus, todas encontravam a resposta sim, em conexão com ele ( Jesus), e esta é a razão de por meio dele pronunciarmos o amém quando damos glória a Deus. Lendo esse versículo, ainda vemos Paulo dizer que Yeshua, não era homem de sim e não, ao contrário nele sempre houve sim. (Lendo a Bíblia Judaica)


Deus leva a cabo todas as suas promessas!

Deus não é um ser humano para mentir

ou um mortal para mudar de ideia.

Quando ele diz uma coisa, a faz;

quando faz uma promessa, ele a cumpre. (Num 23.19)


Fique tranquilo!


(Texto Bíblicos tirados da Bíblia Judaica Completa - Vida)


Pela cruz de Cristo, Maristela Guimarães.

domingo, 25 de junho de 2017

Sob os cuidados de Deus...

Sabe, aquele dia que a febre, dor no corpo e outras coisas te pegam de jeito... o jeito é cama, edredom e cuidados. No meu caso, estou literalmente, sob os cuidados de Deus. Para esse dia, talvez você pense em um texto bíblico de consolo porém, para mim, o texto foi, Salmo 62:

A minha alma descansa somente em Deus; dele vem a minha salvação.
Somente ele é a rocha que me salva; ele é a minha torre segura! Jamais serei abalado!
Salmos 62:1,2


Veja bem, Deus tem me orientado nesse tempo, que o livro de Salmos não é só um livro de louvores simplesmente... é um livro de batalhas travadas com o inferno e um livro que descreve fortes e grandes livramentos. Cada salmo escrito sugere um nível de guerra fora de um contexto, meramente, humano. Eu diria, que 90 % desses escritos orienta-nos sobre comportamentos diante das ciladas. Sim, são experiências de um guerreiro nato, Davi. Tanto, que não construiu o templo que desejou para culto a Deus mas, Salomão. Davi expressa em seus momentos de louvor a forma como Deus o acolheu em cada circunstância. Então, especialmente, aqui, no 62, ele dá uma dica um pouco difícil de seguir porém, funcional!
A minha alma descansa... como manter-se descansado em lutas? Davi sabia que seu braço não o serviria de nada. Que suas armas menos ainda... e que seu exército era falho, humano.  

Descanse somente em Deus, ó minha alma; dele vem a minha esperança.
Somente ele é a rocha que me salva; ele é a minha torre alta! Não serei abalado!
A minha salvação e a minha honra de Deus dependem; ele é a minha rocha firme, o meu refúgio.
Salmos 62:5-7

Nem para mantermos nossa própria honra, servimos. Dependemos de Deus... é um fato. 

Confiem nele em todos os momentos, ó povo; derramem diante dele o coração, pois ele é o nosso refúgio.
Salmos 62:8

Nesse versículo a Bíblia NVI, sugere pausa... a pausa na música é para respirar, e voltar com um folego novo e forte.  Gosto dessa sugestão, nas batalhas.... precisamos também de uma pausa. De recuperarmos a força, recobramos o animo e voltarmos com tudo. 

E então, dá uma dica que serve para todos: Não confie nas pessoas, nem espere algo delas. Também, não se garanta em riquezas, ou em si mesmo...
Uma vez Deus falou, duas vezes eu ouvi, que o poder pertence a Deus.
Contigo também, Senhor, está a fidelidade. É certo que retribuirás a cada um conforme o seu procedimento
Salmos 62:11,12


Davi ouvia Deus... essa, era a razão dele confiar cegamente em Deus, esperar o melhor de Deus e descansar em Deus. 

E aí, estamos ouvindo Deus?

Uma certeza... Cada um receberá segundo aquilo que faz!
Que Deus tremendo, não?
Pela cruz de Cristo, Maristela Guimarães.

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Passemos para o outro lado... mudança de nível.

O mesmo Deus que sopra o vento... acalma a tempestade. 







E levantou-se grande temporal de vento, e subiam as ondas por cima do barco, de maneira que já se enchia.
E ele estava na popa, dormindo sobre uma almofada, e despertaram-no, dizendo-lhe: Mestre, não se te dá que pereçamos?
E ele, despertando, repreendeu o vento, e disse ao mar: Cala-te, aquieta-te. E o vento se aquietou, e houve grande bonança.
E disse-lhes: Por que sois tão tímidos? Ainda não tendes fé?
E sentiram um grande temor, e diziam uns aos outros: Mas quem é este, que até o vento e o mar lhe obedecem?
Marcos 4:37-41


Quem é este?



Eis uma pergunta que o inferno quer calar. Pois todas as vezes que alguém faz tal pergunta o céu é revelado.

Quantas vezes você já ficou maravilhado com a ação de Deus diante de alguma impossibilidade ? Assim, era no coração dos discípulos. Olhos abertos e atentos a toda ordem dada aos fenômenos da natureza... mão na boca ao perceber que a obediência era total e imediata. Alívio no coração ao desfrutar a bonança, tranquilidade e paz, depois de uma tremenda tempestade à vista. Me atrevo a pensar que todos, exceto Jesus, estavam tremendo de medo, apavorados e descartando a volta para terra firme. Veja, a palavra foi: Mestre, não se te dá que pereçamos? Ou seja, como consegue dormir diante do pior que está preste a acontecer? Diante dos discípulos era o pior... diante de Jesus, o milagre, o extraordinário, o incomum, o sobrenatural. Pra Jesus, tempestade é sinônimo de oportunidade... nunca se esqueça disto! Momento de inflamar a alma deles com a fé sem limite. Antes de tudo isso acontecer, eles estavam ouvindo sobre as sementes lançadas em diversos solos. E a parábola falava da terra boa, que ao receber a semente, gerava abundante semeadura. E depois do ensinamento teórico, ele faz o convite: 


 

"Passemos para o outro lado." Ou seja, agora a prática de tudo que ouviram. A semente era a palavra, e a terra era o coração deles porém, o adubo era a fé. E nada como uma terrível tempestade para exercitar a fé. Nada como um grande evento sobrenatural para demostração de autoridade espiritual...


Passemos para o outro lado... Toda vez que Deus nos propor tal coisa, haverá um novo ambiente de fé preparado para nós. Uma vez passado por lá, outro nível de vida espiritual alcançaremos.


Outro nível de fé, de vida abundante com ele, vivenciaremos.


Quem é este?


O mesmo Deus que sopra o vento é o que acalma a tempestade.


Pela cruz de Cristo, Maristela Guimarães.

terça-feira, 20 de junho de 2017

A uma esquina da sua vitória...



Depois de uma longa e cansativa viagem os motoristas fatigados tendem já perto de casa se descuidarem, por ansiedade e cansaço talvez, acabam por cometerem os maiores e piores acidentes... às vezes, na esquina de sua chegada. 

Você já caminhou tanto, já viu Deus fazendo tanto, já experimentou tanto... agora, persista atento e firme. Não se deixe esmorecer!!! Estás a uma esquina de sua vitória... creia!

Eu sei, você está cansado e ansioso. Deus sabe da luta do seu corpo. Deus sabe, Deus vê, Deus conhece. Não desista... não agora. Você está apenas a uma esquina da sua vitória!

"O dia mais perigodo em sua vida é aquele em que você não requer um milagre." Oral Roberts

Deus só é impressionado por um ato de fé. Mike Murdock

Deus me falou assim... e penso que pode estar querendo falar com alguém, também. 

Pela cruz, Maristela Guimarães.

segunda-feira, 19 de junho de 2017

Não fuja do seu deserto!

O deserto de Midiã

Então, Moisés descobriu sua verdadeira família, povo, e se sentiu no dever de ajudá-los. Com isso, um dia sem pensar, agindo na euforia para defender seu povo, movido pelo amor nacional, se sentindo como "o libertador", matou um homem  defendendo um hebreu. A coisa tomou uma proporção tão grande que ele teve que sair fugido para se esconder no deserto. No coração de Moisés pairou o medo... e o deserto, que pode parecer um lugar indevido para se feliz e realizar coisa novas e importantes, foi justamente o lugar de um novo começo para um grande homem que Deus haveria de o tornar.


No deserto, Moisés obteve as maiores realizações de um ser humano.
A primeira: Casamento. Conheceu Reuel, que lhe ofereceu moradia, casa e depois lhe deu a mão de Zípora, a filha, em casamento. Veja bem, no Egito, cheio de riquezas e mulheres lindas, não se casou... mas num lugar dificil, improvável, longe de todas as pessoas que conhecia, fora do contexto religioso e cultural de seu povo, Deus o abençoou e lhe tornou um homem amado e que amava... ali, ele se estabeleceu.

A segunda: Paternidade. Se tornou pai de dois meninos, Gérson ( peregrino) e Eliezer (Deus é ajuda). Que o deserto é uma escola, todos sabemos, mas alguns, vão além, conseguem sair diplomados e empossados como mestres... Observando o nome do primeiro filho, encontramos o conceito de Moisés sobre seu deserto: O deserto não é permanente, é passageiro, uma peregrinação; No segundo filho, encontramos uma outra informação preciosa: O deserto não é ausência de Deus. Moisés soube tirar proveito do deserto e fazer uma leitura bem positiva dele. Moisés não parou e ficou chorando, se lamentando... ele decidiu viver da melhor maneira possível no seu deserto.

Terceira: Ministério. Encontrou Deus, conheceu a Deus e foi, tremendamente, usado por Deus. Ponto de encontro: Sarça ardente. Moisés viu que a sarça não era consumida pelo fogo e decidiu descobrir o mistério. Foi a primeira vez que ele falou com Deus... e depois, seguiu num relacionamento forte com Ele.

No Egito, Moisés se sentiu "o libertador"... no deserto, Deus o fez libertador. No Egito, Moisés agiu na força do braço... no deserto, Moisés aprendeu a agir na força de Deus. E aí, voltou para o Egito cheio de Deus e vazio de si mesmo. Bem, Moisés viveu por 40 anos no Egito, 40 anos no deserto de midiã, e os outros 40 também no deserto, com o povo de Deus, morrendo com 120 anos... 

Aprendo com Moisés que deserto nunca será problema... é solução!!!

Texto base para essa postagem: ( Êxodo 2:11...)

Pela cruz de Cristo, Maristela Guimarães.


KOYNONIA - DESTAQUES DO MÊS

Deus pensou em você!





Deus pensou em você!
Na manhã de hoje...Deus pensou em você. Não diferente de ontem, precisamente ele calculou todos os riscos possíveis, que você correria neste dia, sem a intervenção dele em sua vida.
Pensou em que circunstâncias Ele teria que atuar a seu favor e através de você, com a legítima vontade de lhe abençoar.
Programou sua agenda de forma que seus sonhos se realizassem e suas expectativas fossem atingidas. Porém, observou que partes do dia ,várias vezes, (onde lhe deu liberdade de ação )você teve oportunidade de pedir ajuda e não o fez...e então conclui que por mais bem ele o fizesse e por mais bênçãos o desse, ainda assim,partes de suas escolhas seriam sem consultá-lo. Que pena! Sofrimentos poderiam ter sido evitados, dores não sentidas, frustrações não ocorridas e derrotas não vivenciadas. Porém, só assim você entendeu, já no finalzinho do dia, que era mais sensato e inteligente e bem menos dolorido, ter dito: Pai, me ajude... Mas amanhã é outro dia e tudo pode ser diferente. Já é tarde, Ele continua a te proteger e esperar a tua manifestação de filho. Seja sensato e não vá pra cama sem falar com Deus .Uma oração por menor que seja, poderá fazer uma grande diferença em sua vida.
"Que Ele cresça e que você diminua..."
(parafraseando- João Batista)
Deus te abençoe!
Pela cruz de Cristo,Maristela Guimarães.