O que se pode esperar de um Deus tão grande?



" ...Como é grande Senhor, como és grande! Muito além do que eu possa cantar. Mais que os verdes de todas as matas, que a areia de todas as praias, que a imensidão azul do céu... mais que as flores de mil primaveras é a tua grandeza meu pai!
Como és grande Senhor, como és grande! Em cuidado, bondade e poder. É quando a alma aflita começa a entender. Quando todas as portas se fecham e até a esperança e vai... só há uma frase que fica nos lábios: Deus é grande, é bom, é pai!"

Introduzir uma postagem como um fragmento de poesia não é muito comum... porém, diante de um título desse, não houve outra opção. Logo, pensar na grandeza de Deus mediante o que nos conta a natureza é um bom princípio. Pois todo o universo conspira a favor da soberania de Deus. Toda a terra aponta para essa infinita grandeza... Deus é tão grande que nossa mente não consegue acompanhar e compreender. O próprio Deus ao falar de si mesmo a Jó, relata o fato de nossa mente não conseguir adquirir tal compreensão. Um fato é: Quanto menos eu compreender a grandeza de Deus menos, esperarei dela. Quanto menos saber dessa grandeza menos, interagirei com ela. Quanto menos eu souber de Deus, de quem ele é e do que é capaz... menos terei dele!

"Diante disso o meu coração bate aceleradamente e salta do seu lugar...
 A voz de Deus troveja maravilhosamente; ele faz coisas grandiosas, acima do nosso entendimento."
Jó 37:1,5

Estava Jó, acabado por fora, acabado por dentro... feridas no corpo, na alma, no coração. Não lhe restava mais nada a não ser esperar a morte. Então, as palavras que lhe são proferidas é sobre um Deus além do seu entendimento. Um Deus tão grande que o corpo humano, mediante a voz dele, perde o equilíbrio que lhe é natural. Um cenário propício para a manifestação da presença de Deus. E foi... Quando Deus entra na conversa para estabelecer um diálogo com Jó, "a coisa", toma um rumo diferente. Deus começa a fazer perguntas, questionamentos... nos capítulos 38,39,40,41. E o grande Eu Sou, usa da natureza para demostrar sua grandeza e a pequeninez humana. O fim do diálogo com Deus é naturalmente, compreensível. Jó admite sua condição humana... e põe, literalmente, a mão na boca, ou seja, #faleidemais

Para o fim do diálogo, arrependimento. E desse arrependimento, aparece uma das maiores e belas declarações sobre a gradeza de Deus em em meio ao sofrimento: 

"Bem sei que tudo podes, e que nenhum dos seus planos pode ser frustrado... falei de coisas que não entendia, coisas maravilhosas demais para mim, coisas que eu não conhecia... Eu te conhecia só de ouvir falar, mas agora meus olhos te veem."

Em resumo o que Jó me ensina: 

Um Deus grande é capaz de entrar na nossa realidade para interagir conosco. 
Um Deus grande é capaz de nos ensinar a cerca dele, para nosso crescimento.
Um Deus grande não precisa de defensores... ele mesmo se defende.
Um Deus grande nos dará sempre oportunidades...
Um Deus grande é e sempre será, grande. Nada poderá diminuir seu valor, inibir seu poder e glória.   E quando essa grandeza é reconhecida, causará alterações em minha vida...
Um Deus grande é absolutamente, único!
A grandeza de Deus me permite esperar tudo dele. "Pois ele tudo podes"...

O que você está esperando de Deus?

Pela ruz de Cristo, Maristela Guimarães. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

QUANDO DEUS NOS LEVA PARA O DESERTO...

Passemos para o outro lado... mudança de nível.

O agir de Lapidote...