Passemos para o outro lado... mudança de nível.

O mesmo Deus que sopra o vento... acalma a tempestade. 







E levantou-se grande temporal de vento, e subiam as ondas por cima do barco, de maneira que já se enchia.
E ele estava na popa, dormindo sobre uma almofada, e despertaram-no, dizendo-lhe: Mestre, não se te dá que pereçamos?
E ele, despertando, repreendeu o vento, e disse ao mar: Cala-te, aquieta-te. E o vento se aquietou, e houve grande bonança.
E disse-lhes: Por que sois tão tímidos? Ainda não tendes fé?
E sentiram um grande temor, e diziam uns aos outros: Mas quem é este, que até o vento e o mar lhe obedecem?
Marcos 4:37-41


Quem é este?



Eis uma pergunta que o inferno quer calar. Pois todas as vezes que alguém faz tal pergunta o céu é revelado.

Quantas vezes você já ficou maravilhado com a ação de Deus diante de alguma impossibilidade ? Assim, era no coração dos discípulos. Olhos abertos e atentos a toda ordem dada aos fenômenos da natureza... mão na boca ao perceber que a obediência era total e imediata. Alívio no coração ao desfrutar a bonança, tranquilidade e paz, depois de uma tremenda tempestade à vista. Me atrevo a pensar que todos, exceto Jesus, estavam tremendo de medo, apavorados e descartando a volta para terra firme. Veja, a palavra foi: Mestre, não se te dá que pereçamos? Ou seja, como consegue dormir diante do pior que está preste a acontecer? Diante dos discípulos era o pior... diante de Jesus, o milagre, o extraordinário, o incomum, o sobrenatural. Pra Jesus, tempestade é sinônimo de oportunidade... nunca se esqueça disto! Momento de inflamar a alma deles com a fé sem limite. Antes de tudo isso acontecer, eles estavam ouvindo sobre as sementes lançadas em diversos solos. E a parábola falava da terra boa, que ao receber a semente, gerava abundante semeadura. E depois do ensinamento teórico, ele faz o convite: 


 

"Passemos para o outro lado." Ou seja, agora a prática de tudo que ouviram. A semente era a palavra, e a terra era o coração deles porém, o adubo era a fé. E nada como uma terrível tempestade para exercitar a fé. Nada como um grande evento sobrenatural para demostração de autoridade espiritual...


Passemos para o outro lado... Toda vez que Deus nos propor tal coisa, haverá um novo ambiente de fé preparado para nós. Uma vez passado por lá, outro nível de vida espiritual alcançaremos.


Outro nível de fé, de vida abundante com ele, vivenciaremos.


Quem é este?


O mesmo Deus que sopra o vento é o que acalma a tempestade.


Pela cruz de Cristo, Maristela Guimarães.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

QUANDO DEUS NOS LEVA PARA O DESERTO...

O agir de Lapidote...