Série: Mulheres de fé... Débora, uma mulher à frente de seu tempo.

Débora,

uma mulher à frente de seu tempo. 


Débora aparece num momento em que o povo estava perdido, cada um fazia o que queria e sem liderança.  Um cenário de desconhecimento do próprio Deus, uma geração que não sabia nada do que Deus havia realizado com seus antepassados, com seus patrícios.  Nesse tempo também, o povo era extremamente,violentado. A comida era saquiada, as mulheres roubadas para exploração sexual e os homens vencidos nas guerras.Vinte anos nas mãos dos inimigos. 
Uma mulher que estava disponível para Deus usar... 
O livro de Juízes é uma amostra que Deus não esquece do seu povo... mesmo quando este, se esquece dele. Então, ele chama Débora para assumir o papel de representante dele. Débora era antes de tudo, profetisa. Ela também era esposa,mãe, dona de casa e por fim, juíza. Foi a única mulher das escrituras sagradas a ocupar um cargo político com excelência. Ela mesmo se definiu como: 

"mãe de Israel” e  que fazia de tudo para o bem da nação (Juízes 4:4-16). 

Débora, a mulher profetiza e juíza que julgava questões e mediava conflitos. 

Sem ter um homem para assumir a liderança do exército, lutou bravamente, para libertar seu povo. Ela era habilidosa e estrategista. Assumiu batalhas e conquistou vitórias em zonas de guerras. Uma mulher militando em favor do povo de Deus. Foi a libertadora do povo hebreu em tempos de guerra contra os cananeus.

Débora, mulher valente e libertadora.

Veja bem, Deus não estava levantando a bandeira feminista, ele simplesmente, estava usando quem estava disponível. Não havia homens corajosos e de fé naquele tempo.
Pense nisso:  Quando o homem não cumpre o papel que lhe cabe, Deus usa a mulher. E vice-versa. 

Débora, mulher acima de tudo.

Quando foi procurar a Baraque convocando-o para a missão militar, o mesmo se negou à responsabilidade. Ela então, o exortou dizendo, que pela covardia dele, Deus iria entregar a vitória na mão de uma mulher. 

Eu sempre digo para minhas alunas: Delicadas e sensíveis,sim! Fracas,não!
Os homens tendem a achar que por nossa fragilidade, somos fracas... pois é aí que está a nossa força. E Deus em usar Débora, deixou bem claro isso.

Não somos fracas! Somos sensíveis e isso faz de nós, pessoas misericordiosas, piedosas, que conseguem entender a natureza de um conflito e solucioná-lo à luz da Palavra.   
Somos delicadas e isso faz de nós pessoas capazes de ver os detalhes de uma situação, além do momento, da circunstância e agir  sutilmente e estrategicamente, em momentos de adversidades. 
Somos mulheres acima de tudo! E isso faz de nós pessoas protetoras por natureza, dedicadas, disponíveis para servir e muito, muito fiel ao chamado. 
Em suma, somos valentes mulheres de fé!

Pela cruz de Cristo, Maristela Guimarães. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

QUANDO DEUS NOS LEVA PARA O DESERTO...

Passemos para o outro lado... mudança de nível.

O agir de Lapidote...