KOYNONIA-KOYNONIA-KOYNONIA-KOYNONIA-KOYNONIA-KOYNONIA

KOYNONIA - IRMÃO - KOYNONIA - UNIÃO - KOYNONIA - COMUNHÃO - KOYNONIA - UNIÃO - KOYNONIA - IRMÃO - KOYNONIA -

sábado, 22 de abril de 2017

Tem óleo em sua lamparina?

Uma música tem cercado os meus dias e despertado minha alma:

"Eis-me aqui

Vim receber 

mais do teu óleo

Pra chama não apagar

Estou aqui

Senhor em tua casa

Sou tua lamparina

Teu óleo vou estocar.


Eu quero óleo

Dá-me mais óleo

Enche minha vida

Teu óleo eu vim buscar"

O Reino dos céus será, pois, semelhante a dez virgens que pegaram suas candeias e saíram para encontrar-se com o noivo. Cinco delas eram insensatas, e cinco eram prudentes. As insensatas pegaram suas candeias, mas não levaram óleo. As prudentes, porém, levaram óleo em vasilhas, junto com suas candeias. O noivo demorou a chegar, e todas ficaram com sono e adormeceram. "À meia-noite, ouviu-se um grito: 'O noivo se aproxima! Saiam para encontrá-lo!' "Então todas as virgens acordaram e prepararam suas candeias. As insensatas disseram às prudentes: 'Deem-nos um pouco do seu óleo, pois as nossas candeias estão se apagando'. "Elas responderam: 'Não, pois pode ser que não haja o suficiente para nós e para vocês. Vão comprar óleo para vocês'. "E saindo elas para comprar o óleo, chegou o noivo. As virgens que estavam preparadas entraram com ele para o banquete nupcial. E a porta foi fechada. "Mais tarde vieram também as outras e disseram: 'Senhor! Senhor! Abra a porta para nós!' "Mas ele respondeu: 'A verdade é que não as conheço!' "Portanto, vigiem, porque vocês não sabem o dia nem a hora! (Mateus 25:1-13)

Palavras de Jesus... uma parábola sobre ele mesmo, o noivo, e sobre nós, a noiva. A parábola ensina claramente a necessidade de vigilância.

Havia duas fases no casamento judaico. Na primeira, o noivo ia até a casa da noiva para busca-la e cumprir certas cerimônias religiosas. A primeira etapa, erusin, é como um noivado, celebrado diante de duas testemunhas, quando o noivo dizia “seja você consagrada a mim...”. Através deste ato a moça era “reservada” ao rapaz, todavia sem relação conjugal. Trata-se já de um compromisso que não se podia dissolver (só com divórcio ou morte), mas não era ainda uma relação matrimonial. Depois, ele a levava para sua casa para o reinício das festividades e finalização dos votos matrimoniais. Algum tempo depois (12 meses em alguns casos) se concretiza o matrimônio, o nissu’in. Não era um ato automático, pois o consenso de ambas as partes era necessário. Essa visão cerimonial me amplia a ideia do texto... eu consigo entendê-lo  mediante esse esclarecimento.
Aquele, porém, que perseverar até o fim, esse será salvo.
Mateus 24. 13

Perseverar até o fim... Estar envolvido na primeira fase não faz de você participante da segunda. 

Por isso, Jesus conta a parábola do noivo que reconheceu 5,recusando outras 5. No antigo testamento o candelabro era mantido aceso com o uso do azeite. E ele não podia apagar nunca, o que mostra a importancia da vigilancia do sacerdote quanto a quantidade do óleo. Resumidamente, o candelabro está relacionado a Cristo, o nivo, a igreja, a noiva e ao Espírito Santo. 
Veja bem... o Espírito Santo é reconhecido também, na Palavra, como óleo, o que está sempre ligado à unção.  E, em 2 Coríntios 1. 21,22, Paulo fala da unção dada por Deus, do Espírito, chama-o como penhor. Penhor, essa palavrinha era usada pelos gregos para descrever a aliança de noivado, um anel que até hoje serve de garantia e futuro comprometimento. 

Mas o que nos confirma convosco em Cristo, e o que nos ungiu, é Deus,
O qual também nos selou e deu o penhor do Espírito em nossos corações.
2 Coríntios 1:21,22

Então, vejo essas noivas insensatas como alguém que está pronto do lado de fora... mas, nunca do lado de dentro. Aquelas cinco estavam trajadas para as bodas: vestidos impecáveis, maquiagens  perfeitas, todas perfumadas e literalmente, no salto...  tinham aparência de noiva, mas não foram reconhecidas pelo noivo. Por quê? Não tinham o selo, o penhor. Não estou falando de manifestações. Estou falando de uma marca... algo que somente o noivo reconheça.
Veja, na vida atual pode ser até que alguém consiga enganar o noivo ou, noiva... eu diria, propaganda enganosa. Muitos entram num relacionamento achando uma coisa do outro e depois diz: "Oh, eu fui enganado!" Mas com Cristo isso não acontecerá. Ou você é, ou não é! 

Uma coisa que tenho pra mim: O fogo do Espírito Santo nunca se apaga... mas o fogo estranho, sim!

Cuide-se para que de fato tenha óleo em sua lamparina. 

Pela cruz de Cristo, Maristela Guimarães. 

Nenhum comentário:

KOYNONIA - DESTAQUES DO MÊS

Deus pensou em você!





Deus pensou em você!
Na manhã de hoje...Deus pensou em você. Não diferente de ontem, precisamente ele calculou todos os riscos possíveis, que você correria neste dia, sem a intervenção dele em sua vida.
Pensou em que circunstâncias Ele teria que atuar a seu favor e através de você, com a legítima vontade de lhe abençoar.
Programou sua agenda de forma que seus sonhos se realizassem e suas expectativas fossem atingidas. Porém, observou que partes do dia ,várias vezes, (onde lhe deu liberdade de ação )você teve oportunidade de pedir ajuda e não o fez...e então conclui que por mais bem ele o fizesse e por mais bênçãos o desse, ainda assim,partes de suas escolhas seriam sem consultá-lo. Que pena! Sofrimentos poderiam ter sido evitados, dores não sentidas, frustrações não ocorridas e derrotas não vivenciadas. Porém, só assim você entendeu, já no finalzinho do dia, que era mais sensato e inteligente e bem menos dolorido, ter dito: Pai, me ajude... Mas amanhã é outro dia e tudo pode ser diferente. Já é tarde, Ele continua a te proteger e esperar a tua manifestação de filho. Seja sensato e não vá pra cama sem falar com Deus .Uma oração por menor que seja, poderá fazer uma grande diferença em sua vida.
"Que Ele cresça e que você diminua..."
(parafraseando- João Batista)
Deus te abençoe!
Pela cruz de Cristo,Maristela Guimarães.