A dor não mata... não mata, não!



15 de janeiro... 

Há nove anos atrás, estava afundada numa dor feroz. Quantas vezes vamos ter que dizer adeus a quem amamos? Quanta saudade vamos ter que carregar no peito? Até que um dia sejamos a saudade de alguém! Até que outros chorem por nossa falta...  A dor não mata! não mata, mesmo! Ainda lembro a frase dita, naquele dia, à minha irmã: "O que eu vou fazer sem ela? Eu vou ficar sozinha!" 
E hoje, me vejo fazendo tudo... com muita saudade porém, vivendo. 

Deus é o meu refúgio e fortaleza
socorro bem presente na hora da angústia... Salmo 46.1

Ele não falha!

Pela cruz de Cristo,Maristela Guimarães.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Na mira de Jesus...

Quando Jesus guarda o melhor para o fim...

Uma obrigação prazerosa..