A dor não mata... não mata, não!



15 de janeiro... 

Há nove anos atrás, estava afundada numa dor feroz. Quantas vezes vamos ter que dizer adeus a quem amamos? Quanta saudade vamos ter que carregar no peito? Até que um dia sejamos a saudade de alguém! Até que outros chorem por nossa falta...  A dor não mata! não mata, mesmo! Ainda lembro a frase dita, naquele dia, à minha irmã: "O que eu vou fazer sem ela? Eu vou ficar sozinha!" 
E hoje, me vejo fazendo tudo... com muita saudade porém, vivendo. 

Deus é o meu refúgio e fortaleza
socorro bem presente na hora da angústia... Salmo 46.1

Ele não falha!

Pela cruz de Cristo,Maristela Guimarães.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

QUANDO DEUS NOS LEVA PARA O DESERTO...

Passemos para o outro lado... mudança de nível.

O agir de Lapidote...