Eu não brinco de ser crente!



Eu não brinco de ser crente!

Eu vos escrevi jovens porque sois forte e a Palavra de Deus habita em vós e já venceste o maligno.
( I João 2.1)



Essa afirmação é uma crescente realidade na vida do jovem cristão! Ela é crescente e tríplice. Ela consiste em afirmar que: O Jovem é Forte. O Jovem é habitado pela Palavra. O Jovem vence o maligno.

Primeira consideração:

O Jovem é forte!

O jovem tem força!Uma característica presente em todos. Ele tem garra-persistência-vigor.


Segunda consideração:

A Palavra habita no Jovem.

O termo "palavra" aqui, pode ser entendida como o "logos" a Palavra encarnada - Jesus - O verbo de Deus.Termo este usado por João no seu evangelho.Também, podemos entender como a "Palavra escrita" que quando guardada no coração é poder para vencer as tentações: "Escondi a tua palavra no meu coração para não pecar contra Ti..." Então, o Jovem é forte pois no mesmo habita a Palavra. É uma relação de comprometimento. Habitar...de viver junto. Uma relação de vida. Não havendo possibilidade de separar um do outro.

Terceira consideração:

O Jovem vence o maligno.

O jovem é forte...Guerreiro. No jovem habita a Palavra-Autoridade espiritual. O jovem vence o maligno-Superioridade espiritual. Você tem autoridade para dizer: sai em nome de Jesus! E tem superioridade espiritual para dizer: não quero, não aceito! Não existe carne fraca! Em você existe espírito forte, guerreiro, vitorioso. Concentre suas atenções em Deus. Mantenha sua boca limpa das palavras torpes.Tenha cautela no que ouvir. Cuide-se para não ver o que não se deve. Controle suas emoções. Não perca o foco!

Alguns jovens fortes que venceram o maligno:

Daniel,Ananias,Misael e Azarias.
Jovens saudáveis fisicamente, intelectualmente e espiritualmente. Dn 1.4.
A melhor geração é a geração de Deus!
Estratégia do inimigo: mudança de nome.Tentativa sutil e suja de enfraquecimento. Dn 1.7
Mexer com os nomes deles era mexer com a espiritualidade, uma vez, que suas crenças eram expostas nos significados dos nomes. O nome era como uma identidade espiritual. Deus mudava os nomes dos servos quando queria marcar um momento na vida do povo. Os Judeus tinham extremo cuidado em escolher os nomes para seus filhos, lhes garantindo assim, uma fidelidade religiosa. No n.t. o próprio Jesus usou dessa cultura espiritual ao escolher e mudar o nome dos doze. E como se não bastasse, teremos um novo nome no céu... Podemos concluir que ao trocar os nomes eles pensaram que os jovens também trocariam de Deus, de crença e de cultura. Daniel - Deus é meu Juiz. Ananias - Javé é clemente. Misael - Quem é como Deus. Azarias - Deus é o meu socorro.
Beltessazar - príncipe de Baal. Sadraque - Quem é como Aku (Deus lua).
Mesaque - amigo do rei.
Abede - Nego- Servo de Nego (Deus que representa o mercúrio)
Mas... em nada os jovens erraram. A decisão foi não se contaminar.
Quando fazemos essa opção desafiamos o inimigo!
Eles se posicionaram. Eles creram. Eles venceram."A fé correta leva ao comportamento correto" Se o inimigo fica furioso por outro lado, Deus fica orgulhoso! E então, quando fazemos por Deus...
Deus faz por nós!
A melhor geração é aquela que está prostrada diante do cordeiro... que ama e vive a Palavra e não se contamina com o banquete desse tempo presente. Você é um desses?
Pela cruz de Cristo, Maristela Guimarães.
Repost 2011

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

QUANDO DEUS NOS LEVA PARA O DESERTO...

Passemos para o outro lado... mudança de nível.

O agir de Lapidote...