Não esqueçam do melhor...



Uma mãe escreveu uma carta aos filhos com o seguinte tema: "Não esqueçam do melhor", dizendo que a alegria verdadeira, a alegria vital, a alegria de viver, não é aquela de saber que há morangos para comer, que é feriado escolar ou que alguém muito especial fará uma visita. 
A alegria verdadeira não tem motivo. A ideia principal da carta era que eles percebessem que a alegria foge a qualquer padrão de dependência, a qualquer pessoa, coisa e lugar. Ela existe por si mesma... Quantas pessoas , a maioria, precisam de muito para viver, ser feliz e nunca se satisfazem.  Essa insatisfação gera bulimia, vícios, anorexia, paixões desenfreadas, excesso de trabalhos, consumismo, doenças.  Tudo isso, que dentro de uma fábrica colorida, só piora... invejas, mal humor, falta de tempo, indiferença, egoísmo e mais latente ainda, a insatisfação, que nunca é resolvida. No fim de tudo, depressão... o estágio final. Na fala dessa mãe, devemos rever nossos princípios da verdadeira alegria. O princípio do interior...  é  esse ensinamento que precisa ser dado aos filhos:

" ... portanto não vos entristeçais; porque a alegria do Senhor é a vossa força." Neemias 8.6

Se o fogo do amor estiver aceso nos corações, o frio de fora jamais o congelará. A propósito, você já escreveu uma carta para seu filho?
Pela cruz de Cristo, Maristela Guimarães.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

QUANDO DEUS NOS LEVA PARA O DESERTO...

Passemos para o outro lado... mudança de nível.

O agir de Lapidote...