A mulher de João 4...



Ela não é qualquer uma... ela é a Mulher Samaritana.  De muita coisa que se pode falar dela, segundo o registro feito somente por João, o que mais me impressionou, hoje, foi: a capacidade que teve de encontrar algo excepcional e não reter pra si porém, compartilhar. Coração nobre, não é todo mundo que tem. O conhecimento de Jesus por ela foi gradativo. Primeiramente, o reconheceu como judeu, depois profeta, e finalmente o Messias. Quando ela deu conta de quem estava diante dela, largou o cântaro e saiu a falar... em nenhum momento pensou nela mesma, no que poderia ganhar com isso ou até, como passaria ser vista pelos outros por ser amiga do filho de Deus. Fico pensando, se isso ocorresse no tempo de hoje, e se no lugar da mulher samaritana estivessem alguns líderes religiosos, será que agiriam assim? Ela fez uma grande descoberta e não teve receio de compartilhar. 
Qual era a duvida dessa mulher? Sobre adoração. Ela queria adorar, não sabia como ou onde adorar mas, já tinha coração de adoradora. Ao descobrir-se diante do motivo da verdadeira adoração...  recebeu aqui, compartilhou ali.

Nenhuma adoração será completa enquanto não for compartilhada.


Pela cruz de Cristo, Maristela Guimarães.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

QUANDO DEUS NOS LEVA PARA O DESERTO...

Passemos para o outro lado... mudança de nível.

O agir de Lapidote...