Na mira de Jesus...





Cresci ouvindo algumas pessoas falarem que meu olhar era forte e transmitia muito do que sentia. Minha irmãe, dizia que eu tinha um olhar reprovador e fatal. Eu  cresci acreditando que realmente era verdade... e sempre confiei mais no meu olhar que em minhas próprias  palavras. Sim, fui muito próspera agindo assim, mas talvez em alguns, poucos momentos, e mais importantes pra mim, eu tenha falhado em meu olhar...  trabalho com crianças e sei do efeito de um olhar sobre elas muito mais que palavras. Sei do poder de um olhar amoroso num leito de hospital... também, já liberei esse olhar para o homem mais especial da minha vida, meu pai e para a mulher mais merecedora dele, minha mãe. Mesmo assim, olhando nos olhos de alguém, com amor e desejo, pode ser que não consigamos demostrar o tanto que sentimos... disso eu sei, também. Se você não concordar com tudo que ler aqui, uma coisa havemos de concordar: Os olhos, humanos, falham! Mas os olhos do Senhor, não!E hoje, lendo o livro de João, Deus me despertou sobre o olhar que Ele ( trindade) lança sobre a humanidade, toda hora, em todo tempo.

“Te vi debaixo da figueira ...“ João 1. 48
O olhar de Jesus é revelador... 

Se cremos no que Jesus viu a nosso respeito, Ele vai além e nos mostra o céu aberto, suas realizações e agir.  
"Jesus respondeu, e disse-lhe: Porque te disse: Vi-te debaixo da figueira, crês? Coisas maiores do que estas verás.
E disse-lhe: Na verdade, na verdade vos digo que daqui em diante vereis o céu aberto, e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do homem."

Se cremos no que Jesus falou que viu a respeito de nós... a nossa visão é ampliada a cerca de Deus e da eternidade.


A mente limitada de Natanael nunca mais foi a mesma! Ele deu um salto enorme da religiosidade para a intimidade com Jesus. Caminhou em direção a graça divina e viu, literalmente, o céu aberto.
 Responda em seu íntimo: Existe alguma possibilidade da descrença ou religiosidade, ainda ser parceira  em sua espiritualidade?  Pois a espiritualidade de  quarto, abandonada, balança a cabeça dizendo: sim, há possibilidade! Todavia,  talvez aquela espiritualidade de banco, dominicalmente, diga: " espere, não é bem assim... Aqui no culto as coisas funcionam, melhor que na minha casa..." Descrença e religiosidade são impedimentos.  Se há, essa possibilidade, o céu não se abrirá! 
Mas Jesus viu Natanael debaixo da figueira, não foi? Ele não estava na sinagoga. Provavelmente, era geograficamente, uma localidade de sua propriedade. 

O olhar de Jesus vê todas as coisas. Acabo de me lembrar que um dos poderes do Superman era a visão além do alcance... nada mais que pura ficção. porém Deus tem essa potencialidade em si. Ele vê além do nosso alcance... a visão dele é acima de todas coisas. Ele vê tudo. Ele vê além. Ele vê de cima de onde a perspectiva é total e clara. Nada fica encoberto para os olhos de Jesus. 

Os olhos do SENHOR estão em toda parte: Ele observa atentamente os maus e os bons! Pv. 15.3

Diz João, e eu creio, que Natanael estava debaixo da figueira e segundo o testemunho de Jesus a cerca dele, como um verdadeiro Israelita...ele no mínimo estava orando, no mínimo. Mas podemos conjecturar aí quem sabe, um ritual judaico ou coisa do tipo. O que importa é o que Jesus falou: "Um homem direito e sincero."
O olhar de Jesus alcançou Natanael despido, totalmente, do senso comum...  pois ele foi enfático: "Um verdadeiro Israelita."( Não devia ter muitos naquele tempo) E a gente sabe, Jesus não era de gastar elogio sem sentido, não mesmo! Jesus era muito sincero. E nem era de bajular as pessoas.... 

Enquanto lia o texto em questão me lembrei de um episódio no velho testamento: 
E eu me recordo de Hagar, ama de Sara... desesperada num meio do nada ,deserto. Deus a viu e a assistiu em suas necessidades. Ela foi clara em dizer: 

E ela adorou a Deus, declarando Seu nome e atributos, chamando-o “O Deus que vê”. E o filho nasceu, Ismael, “Deus ouve” ". Uma escrava egípcia declara... "O Deus que vê". Ele viu Hagar na sua infinita dor. Ele viu Hagar perdida, sem amparo e rumo. Ele viu Hagar, escrava... ele viu. Ele sempre vê. Ele me vê agora e também, vê você.

E tantos olhares de Jesus podemos recordar: O que lançou a Pedro depois do galo cantar.

O olhar de amor de Jesus pelo jovem rico...

O olhar de compaixão de Jesus pela multidão que o seguia...

E tantos outros olhares
.... 

O olhar de Jesus é profundo, intenso, amoroso e milagroso...  transformador! 

Realmente, Natanael viu o céu aberto...
Que eu veja!
Que você veja!

E que Deus lance o olhar dele sobre nós... que estejamos em sua mira!

O importante é sabermos que  o olhar de Jesus nunca será acusador... pois essa tarefa é do outro, o inimigo de nossas almas. 

Afinal, quanto ao SENHOR, seus olhos contemplam toda a terra, para revelar-se poderoso para com aqueles cujo coração é plenamente dele; 2 Crônicas 16.9
Pela cruz de Cristo, Maristela Guimarães.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

QUANDO DEUS NOS LEVA PARA O DESERTO...

Quando a alma se cala...

É hora de segar!!