Uma obrigação prazerosa..


"Constrangendo um Cirineu, chamado Simão... puseram-lhe a cruz sobre os homens." Lucas 23.26


Uma obrigação gratificante... prazerosa. Mas como? A cruz pesa... dói, machuca, humilha. Mas não era qualquer cruz... não era de um qualquer. Era a cruz do filho de Deus... 
Talvez o Cirineu não tivesse a noção do seu grandioso feito, da honra, do privilégio. Um homem que por alguns instantes reduziu o peso do madeiro que o filho do Deus vivo carregava. E talvez pense: "Mas Jesus não fez tudo sozinho... precisou de ajuda?" Ele não pediu. mas recebeu. Não rejeitou... pois era humano, fisicamente debilitado naquele momento. Então, a obediência de Jesus ao Pai custou alguma coisa para o Cirineu. Oswald Chambers comenta o episódio assim; Se obedecermos a Deus, isso irá custar mais a outras pessoas do que a nós, e é isso que dói. Quando amamos profundamente o Senhor, a obediência não nos custa nada, é um deleite... mas quando obedecermos a Deus, isso significará que os planos de outras pessoas serão afetadas." 
Outra questão do texto... Chambers diz: Orgulho. "Nosso orgulho se entrincheira nesse ponto, e diz: "Nunca aceitarei nada de ninguém." Ou aceitamos, ou então estaremos preferindo desobedecer a Deus. A estagnação na vida espiritual sobrevém quando dizemos que vamos suportar tudo sozinhos. Não podemos. Não podemos pensar assim:" Não seremos causa de sofrimento para outros." Não podemos ser motivo de tristeza para o Senhor... Ao passo que se obedecermos a Deus, ele cuidará daqueles que forem afetados pelas consequências da nossa obediência. Temos que só obedecer e deixar todas as consequências entregues a Ele. 

Se Jesus pensasse assim, ele estaria poupando Cirineu, mas desagradando a Deus... era necessário que fosse assim. O quadro que pode parecer humilhante hoje, será a glória amanhã. No final das contas, Cirineu ficou conhecido por ter carregado a cruz do filho de Deus... isso é glória ou humilhação? Que obrigação prazerosa!
Como sempre o amor de Cristo me constrange... e amor por obediência. 

Preciso admitir que já errei nesse princípio... ainda bem que Deus  perdoa. Não precisamos nos preocupar com os outros quando  estivermos no centro do querer de Deus. A obediência, em todas as formas, e de todos os jeitos, sempre trará um fim prazeroso. Creia!



Pela cruz de Cristo, Maristela Guimarães. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os acertos de um pastor de ovelhas..

Nem tudo está perdido...

Você é bem resolvido com Deus?